Bermudas masculinas: dicas de como usar

Contexto histórico

No Ocidente, antes da primeira Guerra Mundial, homens não usavam shorts. A classe trabalhadora usava calças enquanto a aristocracia usava calções. Após a Revolução Francesa, todas as classes passaram a usar calças.

A mentalidade da época é que shorts eram para meninos. Os bebês usavam vestidos longos que ficavam mais curtos, conforme a criança ia crescendo. Ao se tornarem meninos, eles passavam a usar shorts, e, na adolescência trocavam shorts pela calça. Esta progressão na vestimenta ressaltava que o homem adulto era definido por alguém que “honra as calças que veste”.

Durante a Primeira Guerra Mundial, o Contra-Almirante Mason Berridge adotou para seus militares o estilo dos nativos de Bermuda. Diz a lenda que existia uma única loja de chás na região e que o dono, não querendo gastar dinheiro com novos uniformes para sua equipe, pegou todas as calças dos seus funcionários e rasgou na altura do joelho. O contra-almirante viu esse novo uniforme e adotou o estilo. Logo, os oficiais do exército britânico que serviam em outros lugares tão quente quanto, passaram a usar as bermudas.

Depois da Segunda Guerra Mundial, Hollywood e designers de moda ajudaram a trazer esse item para as massas.

Bem. Agora que você já esta situado na questão espaço/tempo, seguimos para a parte prática desse artigo:

Como saber se a bermuda está vestindo bem (e porque isso é importante)

Jovem, você pode comprar a peça mais cabulosa do universo. Se não te cair bem, não vai funcionar. Isso vale para qualquer item do seu guarda-roupa. A modelagem é a picanha do seu prato, a menina dos olhos, o quesito que te exigirá maior atenção quando for comprar uma roupa.

Falando especificamente da bermuda, existem dois itens que você deve se atentar: Comprimento e Largura.

Comprimento

Separei, na imagem abaixo, três comprimentos que funcionam muito bem em qualquer biotipo:

Uma bermuda que seja mais comprida que a do amigo da direita, não irá funcionar. Isto porque, bermudas muito compridas (que ultrapassam o joelho) irão te achatar, e não é isso que queremos, certo?

“Mas eu estou acima do peso! Duvido que qualquer um dos comprimentos funcione para mim.”

Se liga nas duas imagens abaixo:

Não, não é feitiçaria! Gordinhos, magrinhos, monstrão (porque monstrão não tem plural, parceiro): vai na fé e não na sorte. A bermuda, em qualquer um dos três comprimentos citados acima, funciona bem para qualquer um de vocês.

Próximo item:

Largura

Evitaremos a todo custo o formato trapézio. Ele cria uma silhueta pesada na parte inferior do seu corpo, deixando suas pernas parecerem fracas, porque estão sendo engolidas pelo seu shorts:

Quando for comprar sua berma, opte por uma modelagem reta (nem muito folgada, nem muito justa).

“Como é que é isso, redação?”

Separei três exemplos de modelagens que não funcionam para ninguém:

Agora que entendemos o que não deve ser feito, te ajudarei a sair dessa cilada:

Quesito modelagem: foi!

Podemos seguir para o próximo tópico:

Tipos de tecidos

Os tecidos mais utilizados são sarja, linho, jeans, moletom e poliéster (tactel), sendo os dois últimos mais utilizados para a práticas de esportes.

Aqui farei um adendo: se você tiver as pernas grossas, por favor evite bermuda jeans.

“Ah! Mas porque? Eu só uso jeans. Sou rocker, sou punk, sou skater”.

Nossa prova se constituirá no velho ditado: uma imagem vale mais que mil palavras (se você for dançarino de axé, favor desqualificar o conselho).

O que acontece com o jeans, em especial, é que é muito difícil encontrar uma peça que fique na largura/comprimento ideal em pessoas que têm pernas grossas. O próprio caimento do tecido é truqueiro neste caso.

Se comprar uma bermuda jeans com elastano, vai colar. Ou se não colar nas pernas, ficará folgada na cintura. Se comprar uma jeans 100% algodão, na primeira usada vai lacear e parecer um saco.

Jesus, só escolha outra peça.

Onde e Como

Como usar bermuda em situações formais e informais

Separamos as inspirações imagéticas em três situações:

  1. Como usar bermuda na praia sem parecer um turista havaiano;
  2. Como utilizar uma bermuda da maneira mais formal possível;
  3. Utilizando bermudas casualmente ou “tenho um churrasco da firma, e agora?”
  4. Pai eterno, como eu uso bermuda esportiva;

Vamos lá:

1. Como usar bermuda na praia sem parecer um turista havaiano

É possível ir para a praia sem parecer que está indo nadar? Claro que sim. Nem só de tactel vive um homem praiano!

Bermuda + camiseta ou regata + alpargata ou chinelo e tá pronto!

 

Sim, pode parecer bem óbvio, mas mesmo o básico, com uma modelagem errada pode acabar com qualquer um:

Bermuda e camiseta compridas e folgadas demais, só deixou nosso amigo Adam Sandler achatado e roliço. A meia alta só ajudou a cortar a perna do colega no meio, fazendo-a parecer mais curta.

E o segredo? Modelagem. Modelagem. Modelagem:

2. Como utilizar uma bermuda da maneira mais formal possível

Nossa maior referência de moda está no exterior, em países não tropicais. Até firmarmos nossa própria cultura de vestimenta, podemos e devemos introduzir algumas peças aos poucos, afim de soar menos estranhos aos olhos dos mais tradicionais.

Hoje, algumas empresas liberam seus funcionários para irem de bermuda na sexta-feira, por exemplo. Já estamos diante de uma inserção gradual. Aos poucos, as pessoas irão se acostumar e, deixarão de achar que um advogado é um mal profissional simplesmente pelo fato de estar usando esta ou aquela peça de roupa.

Aos que a utilizam ou querem utilizá-la em ambientes mais formais, deixo 3 dicas úteis:

  • Cores terrosas e sem muita saturação (mais apagadas) são mais fáceis de serem inseridas em uma composição que tenta manter a formalidade de uma roupa social, então a chance de errar será menor.
  • Opte por tecidos mais tradicionais, como algodão (sarja) ou linho.
  • Combine com camisa respirável (tecidos naturais, como 100% algodão e linho, por exemplo) ou pólo. No pé, minha sugestão vai para o dockside ou mocassim.

Vamos às imagens:

Antes de partirmos para o terceiro tópico, gostaria de fazer uma observação:

Quando procuramos por imagens de combinações na Internet, temos que tomar cuidado com alguns conteúdos, principalmente, fotos de editorial. Veja bem as imagens abaixo:

Alguma dessas três imagens fez algum sentido para você?

Por qual motivo uma pessoa usaria bermuda com paletó? Digo, se você quer usar uma berma, é porque provavelmente o dia está bem quente. E se está calor, qual a coerência de usar um paletó?

Volto a bater na tecla: entendendo o que compõe a relação das peças com o seu contexto, você não cairá nessas ciladas da Moda. Nada é mais eficiente que o entendimento pleno aliado à coerência.

  1. Utilizando bermudas casualmente ou “tenho um churrasco da firma, e agora?”

Churrasco da firma ou do amigão, almoço de domingo no shopping, é possível estar bem vestido de bermuda. Basta achar uma linha de equilíbrio entre as peças.

Se a sua camisa for um pouco mais folgada, opte por uma berma mais curta, caso contrário te deixará com um visual largado demais, algo que não queremos, certo?

Exemplo:

A recíproca também é verdadeira: pegou do armário uma camiseta mais justa? Escolha então uma bermuda mais comprida e matenha o equilíbrio:

Outras inspirações:

4. Usando bermudas esportivas

É possível usar bermudas esportivas (lê-se moletom ou poliéster) no dia a dia e ainda estar bem vestido. Apenas atente para a modelagem, para o todo não parecer largo demais, como o fera aqui embaixo:

Lembra do exemplo do Adam Sandler? O raciocínio é o mesmo. A berma muito larga + regata muito larga = aparência desleixada. A roupa engoliu o corpo do nosso amigo, deixando-o com uma aparência frágil demais. Se a bermuda não estivesse tão folgada, não iriamos achar estranho.

Separei abaixo algumas imagens de vestimentas esportivas legais, que funcionam no dia a dia:

Bônus: Afinal, qual a diferença entre shorts e bermuda?

Shorts são peças mais curtas, ajustadas na cintura por um elástico ou cordão. Inicialmente eram feitos de algodão, mas hoje podem ser encontrados em diversos tecidos.

As bermudas, em sua maioria, terminam nos joelhos e são, portanto, mais longas que os shorts e, normalmente, prende-se na cintura por um botão.

E assim chegamos ao fim de mais um artigo!

Dúvidas, sugestões? Escreva para gente: contato@contofigueira.com.br