Como usar uma camisa decentemente

Durante tempos apanhei para descobrir como começar a usar camisas e não parecer um novo almofadinha. Queria só as qualidades positivas que ela poderia me oferecer, entre elas estar alinhado e elegante. Seria possível não me tornar mais um tiozinho em ascensão?

Se faz necessário um breve parênteses aqui: este artigo tem como objetivo tornar compreensível o pensamento estético por trás de uma das peças mais clássicas do nosso vestuário e, com isso, dar ferramentas aos interessados em utilizá-las para que se beneficiem dos valores psicológicos da moda (moda é diferente de tendência).

Portanto, se você não usa rosa por ser cor de menina, não compra roupa porque é bobagem, sabe que moda é coisa de mulher, eu nada posso fazer por você, sua opinião conservadora já fez todo o trabalho necessário.

Agora aos dispostos, espero que apreciem e se divirtam com a leitura. Hoje creio que posso ajudar vocês a encurtar alguns caminhos e fazer com que se saiam bem em diversas situações. Sim Senhor, estamos falando do assunto que iluminará suas dúvidas, que ao mesmo tempo te deixará imponente numa reunião com o chefe ou bonitão em um encontro com a prometida.

É chegada a hora do Guia Básico do Uso de Camisas ou GBUC (afinal siglas sempre deixam tudo mais respeitável!): Como usar camisas sem parecer um Coxinha.

1. Descubra o seu tamanho Campeão!

“Mãe, compra uma branca pra mim ta?

Lembra da época em que sua mãe comprava roupa pra você sempre um número um pouco maior? Você estava em fase de crescimento e também poderia sempre dar uma engordadinha com as comilanças caseiras e o bolinho de chuva da vovó.

Pois é, caso você não seja uma anomalia da natureza, tenha em mente que você não irá mais crescer. Logo, se faz necessária a regra mais básica de todas: comprar roupas para o seu tamanho atual. É claro que seu peso pode variar um pouco conforme alguns rodízios ou festas de fim de ano, mas em grande parte dos casos, ele é constante.

Tomando estas medidas como base, compre roupas que tenham a modelagem bem ajustada (não “atochadas”) ao seu corpo. Roupas com o corte correto te deixam mais atlético, com as proporções do corpo mais harmônicas (leia-se: mais atraente) e, principalmente, são também um sinal de que quem esta vestindo a peça tem a plena consciência de quem é e de que peso ocupa no mundo (com perdão do trocadilho). Tenha sempre em mente o equilíbrio como base.

Conseguir romper essa regra incrustada em nossa mente por doces anos de carinho maternal é dificílimo, mas uma vez quebrada, você estará livre para se vestir como um homem finalmente.

2. Colarinho vazio, oficina do Diabo?

Sem nada no colarinho. Ainda classudo

Por muito tempo você foi induzido (não se sabe nem ao certo por quem) a uma regra cruel e autoritária: O uso de terno implica no uso de gravata. Você se lembra de quem te ensinou isso? Pois eu também não. É hora de lembrarmos quem é que manda em nossos pescoços!

Além de uma considerável elevação térmica (o uso da gravata pode aumentar a sensação térmica do corpo em até 4 graus), a peça, se mal combinada – o que é muito mais comum do que nós próprios notamos -, faz um desserviço a elegância que ela mesma deveria proporcionar.

Um exemplo: com um nó simples em um colarinho de pontas distantes você automaticamente ganha um ar de “sufocado pela vida ingrata”, já com um nó robusto em um colarinho de pontas próximas você vira em instantes o vendedor de enciclopédia no começo da manhã e isso porque nem começamos a falar de combinações de cores e listras!

Acho que ambas as impressões não são das mais animadoras não é mesmo? Menos dor então meu amigo. Some uma camisa com o seu tamanho correto, com corte legal e um colarinho de “responsa” a um terno de bom caimento (e comprimento), subtraia a gravata e Finito! Temos agora um ar arrojado de quem não só é uma pessoa atual, mas que também sabe exatamente o que quer.

Se destacar sem ter que chamar a atenção. Exatamente o que todo mundo quer pra si. Lembre-se sempre que a segurança ao vestir é automaticamente retransmitida ao usuário da roupa, tire a gravata e seja feliz.

3. Minha amiga, a Gravata!

Existe vida sem paletó

Que raios?! Eu acabo de falar pra você abolir a gravata e agora vem essa historinha de “minha amiga”?!

A terceira regra do nosso GBUC nos faz lembrar a mais importante regra universal: regras são uma merda. É isso mesmo meu jovem. Principalmente na moda, as regras devem ser utilizadas somente como guias que te mostram caminhos e não como mandamentos cravados em pedras sagradas. Após o entendimento das regras o segundo passo é quebrá-las, ou melhor, utilizá-las ao nosso favor.

A gravata quando bem utilizada pode nos dar um aspecto sério e ao mesmo tempo charmoso e forte. Você não precisa estar de blazer ou paletó para estar de gravata. Com bons sapatos, uma calça slim, uma camisa de bom corte e uma gravata simples, você pode ficar extremamente elegante e despojado ao mesmo tempo, para tanto é preciso que saiba de algumas informações.

Neste caso, o legal é utilizar a manga do punho dobrada 2x(se dobrar uma vez só irá parecer que roubou a camisa do seu pai), o primeiro botão do colarinho é solto, utilizando a gravata para não deixar que sua gola se transforme naquelas golas abertas bisonhas do Charlie em Two and a Half.., é importante que neste caso utilize a camisa para dentro da calça, caso contrário o visual que seria bacana se torna desleixado.

4. Guerreiro – é hora de domar sua gola selvagem!

Dois sorrisos, mas só um parece gigolô

Esta é uma dica curtinha, mas importantíssima, e seria a única que eu diria para você nunca quebrar de maneira alguma. Por mais que sua gola seja bonita, imponente, vistosa, diferente ou o que for, quando estiver de blazer ou paletó controle seu ímpeto cubano e a mantenha dentro da região onde esta a camisa.

Nada de deixar as pontas da gola para fora no blazer, isso só fica legal e “charmosão” se você for um gigolô ou estiver nos anos 70, acredito que não é o caso.

Aposto meu castelo que você já fez isso (num tempo distante, longínquo e sombrio no interior de SP até eu fiz!) em alguma festa ou formatura mais locão, lá foi você deixar a gola pra fora, toda em cima do paletó, bem… agora você pode continuar locão mas sem parecer que seu nome é Jimmy e que você tem algumas garotas de qualidade para me apresentar.

Se embriague, mas mantenha a hombridade!

5. Postura, Soldado!

Nem uma camisa de James Bond te ajudaria nessa pose

Caso você decida utilizar todas as dicas que te passei, saiba que elas não serão nada sem o item número cinco de nossa lista, a alma de uma camisa, o santo graal da Presença: A Postura! Isso mesmo, o item mais importante para saber como usar uma camisa da maneira correta não tem a ver com cores, modelagens, gravatas ou paletós, o principal é mesmo como você se porta quando está com ela.

Alguns exemplos podem ajudá-lo a entender melhor o que quero dizer: Lembra aquele cara da empresa que é bem quietão, tímido mesmo, que ninguém nunca sabe quando faz aniversário? Pois é, aposto que ele anda um pouco encurvado (mas não muito), com a cabeça sempre um pouco pra baixo pra ver onde pisa e não atrapalhar, claro.

E aquele cara, o Pop do trabalho? Fala alto, é quase forte, quase gordo, quase legal… anda com o peitão lá na frente e os braços arqueados são quase asas aerodinâmicas jogadas lá pra trás.

Como pode notar, a personalidade está totalmente ligada à postura, por isso fique de olho meu jovem! Mantenha-se bem postado e entenda que isso não é sinônimo de Fisioterapia, mas sim de Atitude. Para facilitar sua vida, cito aqui 3 exemplos de postura que se mostram firmes, mas não travados.

Veja algum filme com os sujeitos e entenda melhor o que estou falando: Marlon Brando, Steve McQueen e Rodrigo Santoro (sim, isso mesmo). Agora você pode ficar um pouco mais tranqüilo na próxima vez que for vestir uma camisa, nada de parecer um maurinho nem muito menos o temido “modernete”.

Afinal, você é só um homem, e homens são assim, simples, bem resolvidos… e Homens. Torço para que tenham apreciado o texto, nestes tempos nefastos de 140 caracteres, sei que muitos ficaram pelo caminho!

Aos que se empolgaram com a idéia das camisas, a Conto Figueira está com 7 modelos em liquidação no outlet do ecommerce, espero que não se oponham a idéia desta curta divulgação, afinal, nem só de textos vive um homem. Obrigado pela Cia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Kyplex Cloud Security Seal - Click for Verification